Loading...

31 maio 2007

Uma Busca Inútil

Uma Busca Inútil
 
"Declarou-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem
crê em mim, ainda que morra, viverá" (João 11:25).
 
Quando era ainda bem jovem, Moody foi chamado para pregar em
uma cerimônia fúnebre. Procurou em todos os quatro
Evangelhos na tentativa de encontrar um sermão fúnebre de
Cristo, mas a busca foi em vão. Ele descobriu que Jesus
impediu todos os enterros aos quais frequentou. A morte não
podia existir onde ele estava. Quando os mortos ouviam a Sua
voz, saltavam para a vida. O Senhor disse: "Eu sou a
ressurreição e a vida."
 
As histórias bíblicas nos relatam que por onde Jesus passava
as bênçãos eram abundantes. As multidões se comprimiam junto
a Ele porque sabiam que coisas maravilhosas aconteciam aos
que dEle se aproximavam. A morte não era capaz de resistir a
Seu poder. As enfermidades não suportavam o som de Sua voz.
As necessidades fugiam rapidamente porque ao chegar Ele
sempre supria todas as necessidades do povo. Os pães eram
multiplicados, os peixes, por poucos que fossem, alimentavam
milhares com fartura.
 
E que experiência temos tirado de tudo isso? Reclamamos da
falta de dinheiro? Murmuramos quando alguma enfermidade nos
atinge? Queixamo-nos de abandono e solidão? Mas Ele nos
prometeu todo o cuidado e suprimento, deixou bem claro que é
o Senhor que sara, acariciou-nos o coração e garantiu que
estaria ao nosso lado todos os dias. Temos confiado nisso? A
Palavra do Senhor tem sido o nosso alicerce ou a deixamos de
lado, como um material dispensável na obra de construção de
nossas vidas?
 
Quando Cristo está presente em todos os nossos momentos,
nada temos que temer e nenhum motivo temos de nos queixar.
Ele é o nosso melhor Amigo, nosso Ajudador, nosso Deus Todo
Poderoso e a certeza de que nossos dias serão plenos de gozo
e alegria.
 
Com Ele, a morte espiritual jamais se aproximará e a morte
física simplesmente nos conduzirá à vida abundante e eterna.
 
Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

28 maio 2007

O Bom Samaritano

 

        

 

A parábola do bom samaritano foi dada para ilustrar o importantíssimo mandamento da lei: "Amarás o teu próximo como a ti mesmo". Nessa importante parábola aprendemos que: Jesus nos ensina um importante princípio da ética humanitária: o próximo pode ser uma pessoa inteiramente desconhecida; que o "próximo" pode ser de uma raça diferente, e até mesmo rejeitada ou desprezada; o "próximo pode ser pessoa de outra religião, até mesmo conhecida como herética. "Próximo" não significa meramente a pessoa que mora por perto, mas qualquer um com quem entremos em contato.  Aprendemos, desde o Antigo Testamento, que os cuidados de Deus por toda a humanidade devem manifestar-se nas vidas de todos quantos são chamados "povo de Deus". Não basta falar de Cristo; é necessário viver e agir como Cristo. Nossa pregação deve ser a nossa vida, que deve tornar-se a imagem de Cristo. Nossa relação com o nosso próximo deve seguir o exemplo de Cristo, que em nenhum momento humilhou ou menosprezou pessoas. "Ninguém deve colocar limitações no amor ao próximo, antes, pelo contrário, a pessoa deve querer fazer o bem ao próximo quanto gosta de fazer o bem a si mesmo". Em Mateus 12:20 aprendemos que Jesus não humilha as pessoas, ao contrário, Ele conserta vidas quebrantadas, levanta o ânimo dos abatidos, demonstrando amor e misericórdia até mesmo para com os abandonados e excluídos pela sociedade hipócrita e injusta que trata as pessoas pela aparência, esquecendo-se que Deus "dá importância à disposição e caráter interiores do ser humano" (1º Samuel 16:16).

Outrossim, Jesus mostra a ineficácia da religiosidade aparente. Nem o levita nem o sacerdote, conhecedores da Palavra, demonstraram amor e misericórdia para com o homem ferido. Porém, um samaritano, raça desprezada pelos judeus teve a atitude de amor que a lei exigia. Em I João 4:20 lemos que se alguém diz que ama a Deus mas odeia o seu próximo, esse é mentiroso, pois quem não ama o seu próximo a quem vê, não pode amar a Deus a quem não vê. Para Jesus não há fronteiras, nem raça, nem cor, nem crença, nem condição social. Qualquer forma de discriminação é pecado que desagrada o bom Deus, que não faz acepção de pessoas.

Reflita sobre o seu passado e olhe o seu próximo com misericórdia e amor. O seu olhar reflete o que vai no seu coração, e  Deus o vê como ele realmente é. Ele não julga pela aparência...

 

Rev. Enoc Teixeira Wenceslau
Igreja Presbiteriana Unida  da Penha - RJ

 

 
 
 
http://www.paoquentediario.com.br/
 

RECEBA SEU PÃO QUENTE EM ESPANHOL

MANDE UM E-MAIL  PARA PQD@PAOQUENTE.ORG, COM A PALAVRA: "ESPANHOL"

 

Descadastramento


Designer- Eveline

Respeite os créditos autorais do texto 
e do designer(formatação) da mensagem 
 
   
Seja nosso Parceiro. Clic na imagem:
 



Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

24 maio 2007

Com Torradas Queimadas Ou No Ponto

Com Torradas Queimadas Ou No Ponto
"Em ti me alegrarei e exultarei; cantarei louvores ao teu
nome, ó Altíssimo" (Salmos 9:2).
Um jovem casal mostrava-se preocupado e ansioso a respeito
de seu filho de quatro anos de idade que até aquele momento
não começara a falar. Levaram-no a especialistas, mas os
médicos não encontraram nada de errado com ele. Certa manhã,
durante o café, o menino deixou escapar: "Mãe, a torrada
está queimada." "Você falou! Você falou!" gritou a mãe. "Eu
estou muito feliz! mas, por que demorou tanto tempo?" "Bem,
até agora," disse o menino, "as coisas estavam indo bem."

O texto humorístico que serve de introdução à nossa reflexão
de hoje pode ser o retrato da realidade de muitos de nós em
relação a Deus nos dias atuais. Só lembramos de falar com o
nosso Senhor quando as coisas não vão muito bem.

Se tudo está acontecendo conforme nossa vontade, se a nossa
vida está cercada de momentos de grande alegria, se nossos
projetos profissionais vão de vento em popa e se estamos
passando por um momento no qual chegamos a dizer: "Se
melhorar estraga," então esquecemos de Deus e não lembramos
de falar com Ele um minuto sequer durante os nossos dias.

Se o dinheiro nos falta, se as enfermidades nos assolam, se
os amigos se afastam e nos sentimos abandonados, se perdemos
o emprego ou vamos mal na Faculdade, então corremos para o
quarto e clamamos com todas as nossas forças: "Senhor,
ajuda-me."
 
É claro que devemos buscar a Deus nas horas de dificuldades.
Ele é o nosso socorro presente em todos os momentos de
angústia. Ele tem prazer em nos estender as mãos e nos
ajudar a resolver os problemas. Mas precisamos também nos
lembrar do Senhor nas horas de regozijo. Ele ficará muito
feliz ao ouvir de você: "Senhor, obrigado porque Tu tens
suprido minhas necessidades, pelo bom emprego que me tens
dado, pela paz e pela saúde reinando em minha casa, pelos
amigos que têm estado comigo glorificando o Teu nome e
adorando-Te por todas as bênçãos que temos recebido."
 
Não deixe para falar com Deus apenas quando a sua "torrada"
espiritual estiver queimada. Louve-O pelas "torradas"
deliciosas que Ele tem dado, no ponto, para seu deleite e
felicidade.

Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

22 maio 2007

O Testemunho Mais Espetacular

O Testemunho Mais Espetacular
 
"Bem-aventurados os que trilham com integridade o seu
caminho, os que andam na lei do Senhor!" (Salmos 119:1)
 
Em um encontro de testemunhos, um homem se levantou e disse:
"eu passei vinte anos em uma prisão por assassinato , mas
Deus me alcançou e me salvou."
Outro disse: "Eu fui um
alcoólatra durante mais de vinte e cinco anos mas Deus, por
sua misericórdia, me salvou."
Um terceiro levantou-se e deu
também seu testemunho: "Durante muitos anos eu fui um
falsário, fabricando dinheiro. Deus também me salvou."
Um
quarto homem, que a tudo ouvia com atenção, aproximou-se do
microfone e falou: "Escutem, irmãos. Deus fez maravilhas em
suas vidas, mas não esqueçam que Ele fez mais por mim do que
por todos vocês reunidos. Ele me salvou quando era ainda
menino, antes de entrar em uma prisão ou de me tornar um
alcoólatra ou um falsário."

É muito comum ouvirmos grande publicidade quando uma pessoa
que teve um passado ruim, cheio de problemas e pecados, vem
falar em uma igreja ou mesmo em um local público onde a
afluência de pessoas é maior. Normalmente a propaganda diz:
"Venha ouvir o ex... ou a ex... que teve um encontro
espetacular com o Salvador."
A igreja fica lotada, o clube
ou o teatro tem pessoas até nos corredores, e, muitas vezes,
o convidado fala quase o tempo todo dos erros do passado
deixando para falar de Jesus nos cinco minutos finais.
 
Aquele irmão ou irmã que nunca matou ninguém, que jamais foi
um assaltante ou viciado, que procurou, mesmo com falhas,
honrar e glorificar o nome do Senhor, acha que não tem do
que testemunhar e, muitas vezes, passa anos na igreja sem
dar uma palavra sequer aos irmãos.
 
De que iria falar? Não houve nada de fantástico no decorrer
de sua vida. Quem se interessaria por seu testemunho? Mas a
grande verdade é que não há nada mais importante e mais
tocante na vida de um servo de Deus do que glorificar ao
Senhor pela bênção do livramento dos males deste mundo.
Melhor do que uma vida transformada dos vícios é uma vida
que jamais teve de experimentá-lo. Muito mais espetacular do
que um ladrão se converter e servir ao Senhor é estar no
altar de Deus agradecendo por jamais ter roubado coisa
alguma. Muito mais digno de aplauso e engrandecimento ao
nome de Jesus do que ser tirado de uma penitenciária para
ser um servo fiel é ser um servo dedicado que nunca entrou
em uma prisão.
 
Se você, meu irmão ou irmã, jamais passou por experiências
desagradáveis como as citadas acima, dê glória a Deus, peça
o microfone e diga com toda alegria e regozijo de seu
coração: "Eu louvo a Deus porque Ele me conservou em sua
casa todos os anos de minha vida e eu tenho experimentado a
vida abundante desde a minha juventude."

Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

20 maio 2007

Olhando Para A Cruz

Olhando Para A Cruz
 
"e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz,
por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas,
tanto as que estão na terra como as que estão nos céus"
(Colossenses 1:20).
 
Um avião, quando estava a trezentas milhas de São Francisco,
rumando para o Havaí, começou a apresentar problemas no
motor. O piloto resolveu retornar. Em menos de uma hora o
avião estava sobre São Francisco, mas uma densa névoa tinha
coberto toda a área acima da baía. Virando-se para o
co-piloto, ele disse: "existe uma montanha ao leste da
cidade em cujo topo encontra-se um cemitério onde há uma
enorme cruz. Se eu puder achar os braços daquela cruz,
conduzirei meu avião com segurança até o aeroporto." Ele
voou por cima da névoa e localizou a cruz aterrissando sua
nave tranquilamente na pista.
 
Muitas vezes deparamos com sérios problemas espirituais que
causam transtornos ao nosso viver diário. Ficamos sem saber
o que fazer para que a situação não se agrave. Nosso desejo
é sair o mais rápido possível daquele momento de crise.
Continuar da mesma maneira será impossível. Nosso primeiro
pensamento é retornar ao ponto de partida para que os
problemas sejam sanados.
Após nossa decisão, verificamos que retornar é tão difícil
como seguir avante. Muitos obstáculos surgirão diante de nós
e o melhor caminho a seguir é o da cruz. O mundo tentará
enredar-nos de todas as formas. Mostrará atalhos, acenderá
holofotes que nos dirigirão a lugares aprazíveis, nos
tentará com todo tipo de ofertas que, a primeira vista,
parecerão melhores do que buscar o caminho de Deus, mas
precisamos estar alicerçados na fé de que apenas a cruz
poderá nos conduzir à paz e à vida abundante e eterna.

Muitas névoas espirituais poderão surgir para que não
consigamos encontrar o caminho da salvação, mas não há
neblina que possa impedir a visão da cruz de Cristo, nosso
Senhor e Salvador, nossa segurança e fonte de amor e
felicidade.

Se você enfrenta algum contratempo em sua vida pessoal,
levante-se, olhe para o alto, contemple a cruz do Senhor e
comece a ser verdadeiramente feliz.

Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

19 maio 2007

VINDE A MIM!

 

 

 

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados,

e eu vos aliviarei... e achareis descanso para a vossa alma." .   

  (Evangelho de Mateus 11.28,29c)

          Quantas e quantas vezes sentimos o fardo de nossas preocupações, responsabilidades e aflições como uma carga esmagadora sobre nossa vida.  Parece que tudo o que fazemos não é suficiente para produzir a paz de espírito que tanto precisamos.  As vezes chegamos a pensar que nossa fadiga e sofrimento  nunca terá fim. As constantes exigências de nossos compromissos no cuidado e sustento daqueles que dependem de nós, o lidar com nossos próprios erros e a necessidade de conviver nas contradições de um mundo  em agonia parecem consumir o que resta de nossas forças.

 

            As vezes percebemos que não adianta buscar o refúgio em um passeio no final de semana, ou uma viagem para um lugar distante, porque não conseguimos fugir de nossas responsabilidades. Não importa onde possamos estar, pois nossos pensamentos e sentimentos permanecem prisioneiros de nossas maiores preocupações e necessidades. Compreendemos que viver é sustentar o próprio peso de todos os nossos compromissos, conflitos e necessidades na manutenção da própria vida.

 

                O Senhor Jesus sabe o quanto somos prisioneiros de nossa maneira de viver. Na verdade ele sabe que na maioria das vezes não conseguimos controlar os acontecimentos em nossa vida. E quantas vezes permitimos nossa própria escravidão quando sucumbimos às nossas necessidades e nos tornamos refém de situações que nós mesmos geramos; seja por ignorância, arrogância, medo ou fraqueza de nosso próprio espírito. 

 

               Vinde a mim é o que diz o Senhor Jesus. Nos momentos de aflição e desespero não adianta tentarmos arrumar explicações. Há momentos que as nossas palavras não resolvem o que sentimos e não diminui nossa dor.  É preciso um momento de paz, que nos ajude a recuperar as forças. Momentos que é preciso ouvir: "Eu vos aliviarei e em mim achareis descanso".  É tudo o que realmente precisamos. Quando chamamos pelo nome do Senhor Jesus, com fé e firme determinação no coração, recebemos o milagre de sua presença restauradora.

 

            Saiba que Jesus chama seu nome neste momento: _ "Vinde a mim".  Já é possível sentir os efeitos de sua presença.  Responda e ele certamente dirá: _ "Sim, achareis descanso para a vossa alma".

 

 

             Rev. Oswaldo Molarino Filho

             Igreja Presbiteriana de Ramos - Rio de Janeiro - RJ

                http://www.ipramos.org.br/

 

 
}

http://www.paoquentediario.com.br/

 

RECEBA SEU PÃO QUENTE EM ESPANHOL

MANDE UM E-MAIL PARA PQD@PAOQUENTE.ORG, COM A PALAVRA: "ESPANHOL"

 

Descadastramento

Designer- Eveline
Respeite os créditos autorais do texto 
e do designer(formatação) da mensagem 
 
Participe conosco da distribuição do Pão da Vida. Clic na Imagem:
 
 
 
 
 


No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.5.467 / Virus Database: 269.7.4/811 - Release Date: 18/5/2007 15:50

18 maio 2007

CURANDO AS FONTES DA VIDA

 

 

 

ccc

II Livro dos Reis, 2.19

          A Palavra do Altíssimo é pródiga em fazer uso de metáforas para estabelecer verdades acerca de nós mesmos. Por exemplo: quando ela quer descrever a perfeita unidade que há (ou deve haver) entre o povo de Deus, é usada a figura do corpo - "nós somos o corpo de Cristo" (Romanos, 12.5); quando ela quer falar da nossa real missão no mundo e da necessidade de nosso testemunho, ela usa a figura do sal e luz (Mateus, 5.13,14); ao falar da pureza e santidade da igreja, ela diz que esta é a "noiva de Cristo" (Apocalipse, 21.9). E quando a Palavra do Altíssimo quer falar da nossa habilidade de produzir realidades favoráveis ou desfavoráveis, ela usa a figura das fontes ou mananciais.
Quando temos a habilidade de produzir realidades favoráveis, a Bíblia nos descreve como mananciais de vida - "A boca do justo é manancial de vida..."
(Provérbios, 10.11); quando a capacidade é de produzir realidades desfavoráveis e desastrosas, segundo a Bíblia somos mananciais de morte (Como [...] manancial corrupto - no Hebraico, "Mâshihath", manancial de destruição (Provérbios, 25.26). Somos assim: fontes de vida - somos destros em produzir realidades de vida para nós mesmos - ou fontes de morte, gerando morte e destruição à nossa volta.

          Mas o que fazer quando na vida (consciente ou inconscientemente) nos tornamos mananciais de morte, usinas de destruição, fontes de infelicidade - quando só conseguimos produzir tristeza, fracasso, decepção -, pois fomos hábeis em matar o amor, a esperança, a confiança que outros depositaram em nós mesmos? O texto acima citado é extremamente relevante para quem quer sarar os mananciais de sua vida, deixar de ser manancial de morte e se tornar um manancial de vida e de bênçãos (Salmos, 84.6). Por detrás deste primeiro milagre do Profeta Eliseu há algumas verdades espirituais que, se encarnadas, são poderosas para curar as fontes de nossas vidas. 

          1. Precisamos crer que as nossas fontes podem ser restauradas. Eliseu só curou aquelas fontes porque ele creu nisto; porque ninguém cura o que acredita ser incurável. Ninguém tenta curar o que já acreditou ser um caso irreversível. E quem deseja ver o milagre da transformação de sua vida, deseja deixar de ser fonte de morte, de tragédia, de infelicidade, também tem que crer nisto: não há manancial (por pior que esteja) que não possa ser restaurado, curado e transformado Pelo Senhor. Nele os mananciais de morte tornam-se mananciais de vida.

          2. Precisamos tratar da morte no seu nascedouro. Quem quer deixar de ser fonte de morte e se tornar fonte de vida tem que aprender a tratar da morte no seu nascedouro. Vejam onde Eliseu lançou o sal: "...então ele saiu ao manancial das águas, e deitou sal nele". Ele não ficou jogando sal na beira do rio, foi direto à fonte de onde jorrava as águas venenosas, o que tem o seu paralelo em nossa experiência. Quem quer sarar as fontes da vida tem que fazer o mesmo. Em outras palavras, tem que ir direto na "fonte" do problema, da morte, do fracasso, da desagregação familiar. Não basta tratar as conseqüências, é preciso curar a fonte que gera o divórcio, as intrigas, a dor, a tragédia, a infelicidade. Qual fonte tem gerado morte em nossas vidas? Às vezes a fonte é uma pessoa, um vício, uma deformação de caráter, uma perversão, um trauma, um pecado escondido e agasalhado. A morte sempre tem uma entrada. Devemos começar a mudar por aí.

          3. As nossas ações só são eficazes quando energizadas pela Palavra do Altíssimo. Todo meio humano só terá sucesso se vier acompanhado pela ação da Palavra de Deus. O contra-pé desta afirmação também é verdadeiro. Qualquer meio humano será inócuo para transformar as nossas vidas se não vier acompanhado pela Palavra de Deus. Eliseu joga o sal (meio humano), mas nada acontece, até que ele diz: "Assim diz o Senhor: tornei saldáveis a estas águas, já não procederá daí morte nem esterilidade". Em outras palavras, nós podemos ter tudo - carro, dinheiro, casa -, todos os amparos que a vida pode nos proporcionar, mas isso não é suficiente para alterar os conteúdos de nossas fontes. Podemos ter tudo isso e continuar a gerar só morte em nossas vidas (aliás, é o que geralmente acontece). É preciso a ação da palavra do Senhor. Só a Palavra Dele no coração para mudar as fontes de nossa vida: "guardo no coração as tuas palavras para não pecar...". O que nós precisamos não é de mais "sal", o que precisamos é erguer a vida sobre a Palavra de Deus.

          Não importa o conteúdo que emane de nós - somos fontes, mananciais a jorrar realidades de vida ou de morte. Quem sabe não seja hoje a oportunidade de sermos sarados pela Palavra desse nosso Deus maravilhoso, que é capaz de transformar as fontes tépidas e rotas de nossas vidas num manancial de bênçãos.

         Creiamos nisto.

          Rev. José Kleber Fernandes Calixto
            Igreja Presbiteriana do Brasil

 
   Cadastramento. 
 

RECEBA SEU PÃO QUENTE EM ESPANHOL

MANDE UM E-MAIL PARA PQD@PAOQUENTE.ORG, COM A PALAVRA: "ESPANHOL


Descadastramento .

Designer- Eveline
Respeite os créditos autorais do texto 
e do designer(formatação) da mensagem 
 

a


No virus found in this incoming message.
Checked by AVG Free Edition.
Version: 7.5.467 / Virus Database: 269.7.1/807 - Release Date: 16/5/2007 18:05