Loading...

31 agosto 2007

Confiança Infinita

Confiança Infinita
 
"Aqueles que confiam no Senhor são como o monte Sião, que
não pode ser abalado, mas permanece para sempre" (Sl 125:1).
 
Algumas pessoas traçam um objetivo de vida e quando perdem o
rumo planejado, perdem também a esperança. Muitos investem
tudo no trabalho, casamento ou em uma área qualquer da vida
e, quando nada dá certo, se sentem sem vida e sem alvo. O
psicólogo William Marston perguntou a 3.000 pessoas o
seguinte: "Qual a razão do seu viver?" 94 por cento
responderam que estavam meramente suportando suas vidas,
esperando algo melhor para algum dia. Eu suponho que ter
esperança apenas em um futuro melhor que o passado e o
presente não seja suficiente. Confiar apenas em um amanhã
melhor é muito pouco. Há pessoas que não conseguem enxergar
nada de bom à frente e não são capazes de confiar em nada. O
cristão, mesmo que não vislumbre aquilo que espera, confia
infinitamente. É como o monte Sião e permanece para sempre.
 
Até onde vai a nossa esperança? Em que está fundamentada a
nossa confiança? Elas desmoronam logo no primeiro fracasso
ou se estendem continuamente com a convicção de que, mais
cedo ou mais tarde, a vitória virá? A nossa fé está firmada
no nosso esforço em conseguir os nossos objetivos ou no
poder do nosso Senhor Jesus Cristo?
 
Quando confiamos em Deus, os dias podem ser chuvosos, o
caminho pode ser de pedras, o dinheiro pode ser curto e tudo
o mais parecer contrário aos nossos propósitos. Nós
seguiremos confiando, porque sabemos que logo o sol voltará
a brilhar, o chão se mostrará aplanado e as nossas
necessidades serão supridas. Ele nos prometeu e sempre
cumpre Suas promessas.
 
Sua confiança acaba quando o primeiro alvo não é atingido ou
vai criando novos objetivos até alcançar a vitória?
 
Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

29 agosto 2007

Jesus, O Ponto de Apoio

 

 
 

                      

                                                              

"Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em Mim, e Eu, nele,
esse dá muito fruto; porque sem Mim,nada podeis fazer."
(João, 15.5)
 
 
            A nossa era é orgulhosa de seus avanços científicos e tecnológicos. Isso porque o mundo tem evoluído numa proporção, não mais aritmética, nem geométrica, mas numa escala quântica, fibrilosa.
 
Há um século temos assistido o desenvolvimento da compreensão do ser humano. Grandes nomes como Freud, Carl Jung, Ivan Pavlov contribuíram para que o universo interior do ser humano fosse mais entendido. Crescemos na área da medicina com o avanço na erradicação de endemias medievais, em alguns casos conseguimos a cura para o câncer, e já se fala numa vacina poderosa para a cura da aids. O que dizer do avanço humano na área da informática com computadores já atuando na velocidade dos hyperbites?  Ou do desenvolvimento na área da educação com o domínio dos processos cognitivos da criança? E da robótica? Ou da cibernética – que já descortina a possibilidade de um ciborg num tempo não muito longe?
 
Realmente, grandes foram as conquistas do ser humano. Contudo, não obstante tenhamos avançado em todas as áreas do conhecimento humano, não podemos dizer que o homem é melhor do que o era na idade média. Criamos tecnologias, avanços científicos, forjamos tratados, mas não conseguimos nos erguer de nossas mazelas pessoais. Somos uma geração que protagoniza as mais terríveis tragédias já vistas na história humana.
 
Nunca houve tanto divórcio, lares destruídos, como em nossa geração. Nossa população carcerária beira o triste número de 150.000 indivíduos em todo o país. Estima-se que até o ano de 2010 chegaremos a 1 bilhão de infectados pelo vírus da aids em todo mundo. Centenas de milhares de crianças morrem de fome todo anos nos paises da África   e também no Vale de Jequitinhonha. E a imoralidade moderna só se iguala aos episódios perpetuados nas rochas de Pompéia. Cumpre-se a frase de Humberto de Campos: "O homem na terra nunca viveu, como hoje, tão inquieto e tão desgraçado".
 
Qual a resposta para tal situação?  É simples. "sem mim nada podeis fazer". Qualquer tentativa sem a ação transformadora de Jesus no coração humano é inócua. Sem Jesus, o ser humano jamais irá conseguir se levantar de suas enfermidades.  Então, o que fazer? Vamos jogar fora todas essas tentativas e esforços? Não, de modo algum. Apenas mostrar que é pura utopia a pretensão de um progresso sem Deus. Combatemos a ilusão de uma felicidade sem Jesus. A ciência, a educação, a sociologia, a psicologia são bons aliados do evangelho, mas péssimos substitutos.
 
"Sem mim nada podeis fazer" – disse Jesus. Arquimedes, o geômetra de Siracusa, quando descobriu a teoria da alavanca, num grito de júbilo, exclamou: "Dai-me um ponto de apoio e eu levantarei o mundo". Os homens, já têm descoberto alavancas fortes e boas, mas o mundo não se ergue de suas mazelas e descalabros. É que lhe falta Cristo,
"O Ponto de Apoio".
 
Que Deus nos abençoe!
 
Rev. José Kleber Calixto Fernandes
Igreja Presbiteriana  de Coromandel - MG.
 
 
 
 

 http://www.paoquentediario.com.br/

 Para cancelar o envio de mensagens
 
Designer- Eveline
Respeite os créditos autorais do texto 
e do designer(formatação) da mensagem
 

Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

27 agosto 2007

Um Só... Ou Dois?

Um Só... Ou Dois?
 
"Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero,
esse pratico" (Romanos 7:19).
 
O grande pregador francês Bourdabue, certa vez, estava
esquadrinhando a consciência de Luis XIV, aplicando-lhe as
palavras do Apóstolo Paulo: "Pois não faço o bem que quero,
mas o mal que não quero, esse pratico." Pretendendo
parafraseá-las, ele começou: "Eu tenho dois homens em mim...
O rei, então, interrompeu o grande pregador com a memorável
exclamação: "Ah, estes dois homens eu conheço muito bem!"
 
Como temos sido reconhecidos por aqueles que conosco
convivem diariamente? Somos sempre a mesma pessoa ou, como
um camaleão, adaptamo-nos ao ambiente?
 
Muitas vezes vamos à igreja, participamos ativamente da
programação, mostramos toda a nossa "santidade" e todos
admiram a nossa fidelidade espiritual. Ao sairmos dali,
porém, deixamos no armário da saída a nossa "vestimenta
religiosa" e, numa perfeita metamorfose, passamos a viver
uma outra personagem, sem a aparência de santidade e sem o
brilho característico de Cristo.
 
Na realidade, somos aquilo que mostramos do lado de fora.
Apenas utilizamos uma máscara especial na igreja, junto aos
irmãos. Pensamos que enganamos a Deus mas não passamos de
enganadores de nós mesmos. O coração do Senhor se entristece
e nós jamais experimentamos as maravilhosas bênçãos do nosso
Pai, amargando apenas uma vida vazia e sem qualquer
atrativo.
 
Quando Cristo, verdadeiramente, habita em nossos corações,
temos prazer em mostrá-lo cada segundo de nossas vidas.
Podemos estar na igreja, no trabalho ou em um passeio com a
família. Ele sempre está ali, conosco, em nossas palavras e
em nossas atitudes. Ele nos acompanha aonde vamos porque nós
não soltamos Sua mão em nenhuma circunstância. Ele é nosso
Companheiro e Amigo inseparável.
 
E você, é sempre a mesma pessoa?
 
Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

17 agosto 2007

Alegria Por Toda A Eternidade

Alegria Por Toda A Eternidade
 
"Tornaste o meu pranto em regozijo, tiraste o meu cilício, e
me cingiste de alegria; "para que a minha alma te cante
louvores, e não se cale. Senhor, Deus meu, eu te louvarei
para sempre" (Salmos 30:11, 12).
 
"Uma formiga pequena viaja na velocidade de 1/17 de uma
milha por hora. A lua está 144.000 milhas longe da Terra. Se
você pudesse estirar um fio de barbante da Terra até a lua,
quanto tempo levaria para aquela formiga levar um grão de
areia para a lua e voltar? Para sempre? Mas quanto tempo
levaria aquela mesma formiga para remover a Terra inteira
para a lua, um grão de areia de cada vez? Nossa mente não
pode conceber quanto tempo levaria. Mas, você sabia que o
tempo gasto por aquela formiga levando grão por grão de
areia da terra para a lua, é apenas o início da eternidade?
A eternidade é para sempre e sempre e sempre... Como um
círculo, ela não tem fim. Você e eu gastaremos a eternidade
em algum lugar. Você está se preparando para ela?" (Dave
Atnip)
 
Os preparativos para o nosso futuro restringem-se ao pequeno
tempo que temos de vida aqui neste mundo ou levam em
consideração, também, a toda a eternidade? Vivemos ansiosos
pelos bens materiais que nos oferecerão conforto por alguns
anos ou descansamos no Senhor, certos de que Ele suprirá
todas as nossas necessidades, nos dará o melhor dessa terra
e nos conduzirá em paz e alegria por todo o sempre?
 
Quando procuramos colocar nossas vidas no altar de Deus,
buscar Sua direção para tudo que fazemos e compartilhar cada
uma das muitas bênçãos que dele recebemos, a nossa alegria
se torna constante e sabemos que este regozijo se
multiplicará por toda a eternidade.
 
Se os nossos dias são tristes, se os nossos planos
fracassam, se nos sentimos solitários e sem esperanças,
precisamos mudar rapidamente o rumo de nossas vidas.
Provavelmente está faltando o principal ingrediente para a
nossa felicidade -- Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.
 
Aqueles que tem o Senhor no coração costumam cantar: "Com
Cristo no barco tudo vai muito bem." Isso é verdade, seja
qual for a situação que estejam enfrentando.
 
Você quer ser feliz para sempre? Cristo é o porto de
partida.
 
Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

16 agosto 2007

Fazendo A Diferença

Fazendo A Diferença
 
"E não vos conformeis a este mundo" (Romanos 12:2).
 
Um jovem oficial militar estava viajando de trem em direção
à cidade de Nova Iorque. Em sua conversa com o passageiro
sentado a seu lado, proferia grande quantidade de palavrões.
Seu linguajar aborrecia muito a uma jovem senhora que estava
sentada no banco logo atrás dele. Não conseguindo mais
tolerar aquele palavreado, a passageira ofendida levantou-se
e,debruçando-se sobre o banco da frente, educadamente
perguntou: " O senhor sabe falar algum idioma estrangeiro?"
"Sim," respondeu ele de modo ligeiramente surpreso. "Então,"
continuou ela, "se o senhor pretende falar ainda muitos
palavrões, tanto eu como o resto dos passageiros aqui
presentes, ficaremos muito agradecidos se continuasse sua
conversa em uma outra língua." Atordoado com sua sugestão e
também com sua audácia, o oficial ficou momentaneamente
mudo. Depois de alguns instantes, ele retomou finalmente sua
conversa. Ele não disse mais nenhum palavrão, nem em um
idioma estrangeiro e nem em inglês.
 
No mundo atual em que vivemos, em que os palavrões são ditos
abertamente em programas de rádio, televisão e em toda
parte, dificilmente conseguiremos mudar a situação, embora
não custe nada tentar. Mas, se o nosso testemunho cristão
puder transformar os ambientes por onde passamos,
engrandeceremos o nome do Senhor Jesus e o nosso coração se
encherá de regozijo.
 
Somos filhos do Deus Altíssimo e a nossa vida cristã precisa
mostrar que verdadeiramente fomos transformados. O Senhor
conta com o nosso brilho, produzido pela presença do
Salvador em nós, para que ódios sejam trocados por amor,
mágoas desocupem seu lugar, abrindo espaço para o perdão, as
tristezas arrumem as malas e saiam, para que a alegria
receba as boas-vindas.
 
O importante é que Cristo deve estar sempre presente onde
quer que nós estejamos. Seu perfume deve ser sentido e sua
graça deve preencher todo o ambiente.
 
Você costuma fazer a diferença na roda dos amigos?
 
Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

12 agosto 2007

ALGUMA COISA TE IMPEDE DE ENTRAR NA PRESENÇA DE DEUS?

O Santo dos Santos, você se lembra, era uma parte do Templo em que ninguém podia entrar. Os adoradores judeus podiam entrar no pátio exterior, mas somente os sacerdotes podiam entrar no Lugar Santo. E ninguém, exceto o Sumo Sacerdote, em um determinado dia do ano, entrava no Santo dos Santos. Ninguém. Por quê? Porque a glória shekinah – a glória de Deus – estava presente ali.

Se alguém lhe disse que você tem a permissão para entrar na Sala Oval da Casa Branca (EUA), você provavelmente menearia a cabeça e riria. "Meu amigo, você está com um parafuso solto". Multiplique a sua descrença por mim, e você terá uma idéia de como um judeu se sentiria se alguém lhe disse que ele podia entrar no Santo dos Santos. "Tudo bem, você realmente perdeu o juízo!"

Ninguém, exceto o Sumo Sacerdote, podia entrar no Santo dos Santos. Ninguém. Fazer isso significava a morte. Dois dos filhos de Arão morreram quando entraram no Santo dos Santos para oferecer um sacrifício ao Senhor (Lv 16.1-2). A cortina deixava muito claro: "Até aqui, e nenhum passo mais"!

Qual era a mensagem transmitida pelos mil e quinhentos anos da cortina que separava o Santo dos Santos? É simples: Deus é Santo... Separado de nós e inatingível. Até mesmo Moisés ouviu: "Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá" (Ex 33.20). Deus é santo e nós somos pecadores: existe uma distancia entre Ele e nós.

Não é problema nosso? Sabemos que Deus é bom, e nos sentimos distantes de Deus. As antigas palavras de Jó são as nossas: "Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos" (Jó 9.33).

Oh, mas agora há! Jesus Cristo não nos deixou com um Deus inatingível. Sim, Deus é Santo. Sim, nós somos pecadores. Mas, sim, Jesus é o nosso Mediador. "Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1 Tm 2.5). O mediador não é aquele que "está no meio"? Não foi Jesus a cortina entre nós e Deus? E a sua carne não foi rasgada?

O que parecia ser a crueldade do homem, na verdade, era a soberania de Deus. Mateus nos diz: "E Jesus, clamando outra vez com grande voz, entregou o espírito. E eis que o véu do Templo se rasgou em dois, de alto a baixo" (27.50-51).

Foi como se as mãos do céu estivessem segurando o véu, esperando por esse momento. Tenha em mente o tamanho da cortinha – mais de 18m de altura por mais de 9m de largura. Em um instante estava intacta; no seguinte, estava rasgada de alto a baixo. Sem demora. Sem hesitação.

O que significou a cortina rasgada? Para os judeus,significou que não havia mais barreiras entre eles e o Santo dos Santos. Não haveria mais sacerdotes entre eles e Deus. Não haveria mais sacrifícios de animais para expiar os seus pecados.

E para nós? O que aquela cortina rasgada representou para nós?

Somos bem-vindos para entrar na presença de Deus – a qualquer hora, em qualquer dia. Deus removeu a barreira que nos separava dele. A barreira do pecado? Veio abaixo. Deus removeu a cortina.

Mas nós temos uma tendência de levantar a barreira novamente. Embora não haja uma cortina no Templo, existe uma cortina no coração. Os erros do coração são como o tic-tac do relógio. E algumas vezes, não freqüentemente, permitimos que esses erros nos afastem de Deus. A nossa consciência se torna uma cortina que nos separa de Deus.

Como resultado, nós nos escondemos do nosso Mestre.

El algum lugar, el alguma ocasião, de alguma maneira, você enredou nas coisas ruins e está evitando Deus. Você permitiu que um véu de culpa se colocasse entre você e o seu Pai. Você se pergunta se poderia se sentir próximo de Deus novamente. A mensagem da carne rasgada é: Sim, você pode. Deus lhe dá as boas vindas. Deus não está lhe evitando. A cortina veio abaixo, a porta está aberta e Deus está lhe convidando a entrar.

Não confie na sua consciência. Confie na cruz! O precioso sangue foi derramado e o véu foi rasgado. Você é bem-vindo à presença de Deus. (Extraído da obra Ele Escolheu os Cravos, de Max Lucado)

 

 

Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

10 agosto 2007

A Porta é única Para Todos

A Porta É Única Para Todos
 
"Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, será salvo;
entrará e sairá, e achará pastagens" (João 10:9).
 
Pela manhã, quando a porta da arca estava aberta, um
observador poderia ver um casal de águias voando feliz no
céu. Mas, dando uma olhada rápida para baixo, poderia ver,
rastejando juntos, um casal de caracóis, um casal de
serpentes e um par de lombrigas. Haviam casais de criaturas
rastejantes e casais de criaturas voadoras. Mas havia uma
única entrada para todos eles. A Águia foi obrigada a voar
até a porta e os vermes foram obrigados a rastejar até ela.
(Spurgeon)
 
Por ocasião do dilúvio, Deus mandou que Noé construísse uma
arca e que colocasse dentro dela um casal de cada espécie de
animais. Haviam animais de todos os tipos e tamanhos. Todos
que ali entrassem seriam salvos. Mas precisavam vir e entrar
pela porta da arca.
 
Da mesma forma que acontecia no tempo de Noé, o mundo de
hoje continua envolto em trevas e pecados. O homem se
afastou de Deus por sua rebeldia e desobediência,e Deus
precisou providenciar uma nova salvação. Enviou Seu Filho
Jesus Cristo para morrer na cruz e, dessa maneira, abrir a
porta para o pecador se achegar, novamente, até Sua
presença.
 
Podemos ser ricos e ter um nível de vida altíssimo, com luxo
e fartura, e podemos ser pobres enfrentando lutas e
dificuldades. Para chegarmos à presença de Deus é necessário
que entremos todos pela mesma porta. Esta é Jesus Cristo,
nosso Senhor e Salvador, em quem encontramos perdão dos
pecados, salvação e vida eterna.
 
Não importa o quanto tenha que se esforçar para se aproximar
da Porta. Venha... sua felicidade será completa e durará
para sempre.
 
Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet!
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

OUVIDOS QUE SE ABREM


"Na minha angústia clamei ao Senhor, e me ouviu.".

(Livro dos Salmos 120.1)

 

              Nossos filhos pequenos insistem em chamar a nossa atenção

 quando pretendem falar. Repeditamente  nos chamam até que voltemos

o rosto e os ouvidos em sua direção. Parece haver uma pequena,

 porém importante "angústia infantil" para que sejam percebidos.

 Desejo de falar. Necessidade de encontrar alguém que escute nossa voz.

 Muita pressa e uma forte demanda nos compromissos pessoais e
 profissionais, entre outros fatores, podem nos fazer perceber a imensa

 dificuldade de encontrar ouvidos dispostos a compartilhar sentimentos,
 dificuldades, lutas e dores. Às vezes, são conversas simples, quase
 juvenis. Noutras ocasiões, são apresentadas as complexidades do coração.

São muitos os sons deste mundo. Bons. Ruins. Pesados. Leves. Estridentes.
 Emocionantes. Inteligíveis. Incompreensíveis. Interessantes. Enfadonhos.
 Oportunos. Desastrosos. E entre barulhos e sonidos há um rosto que se
 inclina e um ouvido que se abre.

 Como a mãe que reconhece a voz do filho em meio à diversidade de vozes e
 sons, assim é Deus. Nele, reside uma divina sensibilidade auditiva. Deus
 ouve sussurros, murmúrios, segredos e palavras que não são percebidas por
 outros. Deus escuta até mesmo o silêncio, pois sabe que através dele,
 muitos também clamam.
 É bom saber que Deus ouve nossas orações
!

 Rev. Sérgio Andrade
 Catedral Anglicana da SS Trindade

 

 

 http://www.paoquentediario.com.br/

      Oração     Aconselhamento. Cadastramento 
        
  Para cancelar o envio de mensagens
do PAOQUENTE.ORG, clique aqui.
 
Designer- Eveline
Respeite os créditos autorais do texto 
e do designer(formatação) da mensagem  
 
 
 
 
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

08 agosto 2007

A Ancora da Alma

 
  

    

"Para que,mediante duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta,

 forte alento tenhamos nós que já corremos para o refúgio, a fim de lançar mão

da esperança proposta; a qual temos por âncora da alma, segura e firme e

 que penetra além do véu, " (Hebreus 6.18,19 ).

 
 

Dante Alighieri, em A Divina Comédia, escreveu que à porta do Inferno estava escrito: "Perdei, ó vós que entrais, toda a Esperança". Para o maior poeta italiano, o desespero é a essência do inferno. A ausência de perspectiva deixa a alma encurralada num labirinto infernal.

 

Victor Frankl, que sofreu na pele as agruras do campo de concentração, descobriu ali algo que depois se tornou muito importante em seu trabalho profissional, na condição de psiquiatra: que os judeus que nutriam alguma esperança de liberdade sobreviviam. Quem não tinha esperança não agüentava o sofrimento. A constatação de Frankl só faz evidenciar a verdade de um pensamento que diz: "O homem pode viver até 40 dias sem comida, 3 dias sem água, 8 minutos sem ar, mas apenas 1 segundo sem esperança".Se o homem não pode viver sem esperança, onde deve buscar a esperança? A Bíblia responde: Jesus é a âncora da alma. JESUS É A NOSSA ÚNICA ESPERANÇA!

 

Quando Marta se encontrou com Jesus, confessou: "Senhor, se Tu estiveras aqui, meu irmão não teria morrido" (João 11.21). Paulo escreveu: "...temos posto a nossa esperança no Deus vivo que é o Salvador de todos os homens, especialmente dos que crêem" (1Timóteo 4.10). Aos que não têm essa âncora, Paulo os menciona como "não tendo esperança, e sem Deus no mundo" (Efesios 2.12).

 

Todos temos acessos de dúvida lá uma vez ou outra. Será que a vida vale mesmo a pena? Será que estou agindo corretamente? Será que esta doutrina é confiável? O exemplo bíblico mais eloqüente disso é o de Tomé. A última visão que ele provavelmente tenha tido de Jesus foi a de um homem ensangüentado, humilhado, morto e sepultado. Quando os judeus rolaram aquela imensa pedra para a porta do túmulo, Tomé encerrou ali dentro também as suas esperanças. Seus sonhos morreram com Jesus. O gosto do fracasso estava em sua boca. Tudo não passou então de uma fantasia? Afinal, investira três anos de sua vida num projeto chamado Jesus para tudo terminar assim? É preciso tentar entender o que se passava no coração frustrado de Tomé para entender as suas palavras secas e incrédulas, ditas aos companheiros quando lhe foram contar que viram Jesus redivivo: "Se eu não puder ver o sinal dos cravos nas mãos d´Ele, se não tocar ali com o meu dedo e não puser a minha mão no lado d´Ele, não acreditarei" (João 20.25b, BLH).

 

A dúvida assalta o seu coração? Está achando que não vale a pena continuar? Lembre-se: Jesus é âncora segura contra as ondas da dúvida.  Algumas pessoas ancoram suas almas em refúgios falsos. O que só faz reforçar a estratégia da dúvida. Paulo escreve a Timóteo e cita uma tentação que os ricos sofrem, a de depositarem sua esperança no poder do dinheiro. O que tem de milionário infeliz neste mundo não está escrito. O que está escrito é: "Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos" (1Timóteo 6.17).

 

 Há um quadro notável de um pintor chamado Frederick Watts. O quadro chama-se Esperança. Watts pintou uma mulher de semblante triste e desanimado, assentada no alto do globo terrestre. As costas estão curvadas como se carregasse um fardo insustentável. O olhar de desespero estampa-se em seu rosto. Numa das mãos da mulher, Watts pinta uma lira. Mas há um detalhe nesse instrumento que o pintor deseja ressaltar: todas as cordas estão quebradas menos uma. Quando alguém contempla esse quadro, logo se pergunta: "por que Watts o chamou Esperança e não Desespero?" Entretanto, logo descobre que a resposta está na única corda da lira que não se quebrou.Ainda há uma corda que não se quebrou! Saibam que todas as coisas podem parecer perdidas, mas queremos dizer que Deus não permitirá que a última corda se rompa. Ao examinar a sua vida e achar que todas as esperanças estão falidas, quero desafiá-los a olhar para Jesus e vê-Lo como a Âncora de nossa esperança.

 

            Rev. Jose Kleber
            Igreja Presbiteriana do Brasil

 

 
 
 
 Para cancelar o envio de mensagens
  
Designer- Eveline
Respeite os créditos autorais do texto 
e do designer(formatação) da mensagem
 
 
 
 
 

06 agosto 2007

Afastem-se do mal (1Ts 5.22)

DEUS Conosco
http://DeusConosco.com
Assine: deusconosco-subscribe@welovegod.org

Ajude a crescer a meditação DEUS Conosco. Envie
para seus amigos, incentive-os a assinar!


AFASTEM-SE DO MAL

   Afastem-se de toda forma do mal.
             1 Tessalonicenses 5.22

Depois de pôr à prova todas as coisas e ficar com
o que é bom (v. 21), resta ainda distanciar-se do
mal.

O mal toma muitas formas. A grande maioria das
suas formas parecem benignas, ou no mínimo,
inócuas e inofensivas. Aparece muitas vezes
oferecendo vantagens e atrativos.

Quando se fala no mal hoje, pensa logo no
homicídio, no roubo e na violência. Todavia, as
listas de pecado na Bíblia incluem males como o
egoísmo, a desobediência aos pais, a fofoca e a
cobiça.

Pensamos que suas formas mais brandas sejam
controláveis e gerenciáveis, que não seremos
influenciados por sermos espiritualmente maduros e
cientes do perigo.

Grande engano!

Ou estamos nos aproximando do mal, ou afastando-
nos dele.

Qual a sua direção hoje?

--Randal Matheny, copyright © 2007

Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br