Loading...

30 dezembro 2010

FELIZ 2011!

Eles perecerão, mas tu permanecerás; todos eles, como um vestido, envelhecerão; como roupa os mudarás, e ficarão mudados. Mas tu és o mesmo, e os teus anos não acabarão. Salmo 102.26,27

Finalmente estamos chegando ao fim de 2010. Como sempre, muita apreensão, muita ansiedade no ar, muita expectativa pelo que esperamos que aconteça, pelo que temos que aconteça (ou não aconteça), muitas esperanças depositadas em nossos projetos e planos.

O que nos espera em 2010 não sabemos, mas Jesus já nos avisou que "o dia de amanhã cuidará de si mesmo", e o mesmo se aplica ao novo ano. Mas de uma coisa temos certeza: Deus permanece o mesmo em 2000, 2010, 2011 e eternamente. Nós passamos, envelhecemos e mudamos, mas Ele? Jamais.

E se a nossa esperança está depositada nele, não precisamos ou não devemos nos abalar. Ele é uma torre forte que não muda de lugar, está sempre firme, como um farol apontando sempre a luz onde devemos manter nossos olhos fixos. Crendo nele, mesmo que o chão desabe sob nossos pés, não temeremos, não nos desesperaremos.

É o que eu desejo para você neste 2011: continue com os seus olhos fixos na luz, que é o Senhor, e assim, por mais difícil que seja a situação, você encontrará forças para seguir adiante quer seja pelo mar ou pelo deserto. O Senhor sempre estará com você.

FELIZ 2011 na companhia daquele que nunca muda!
--
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
www.jograis.com
http://abibliaeeu.blogspot.com
www.paulo2907.multiply.com


--
Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antivírus e
acredita-se estar livre de perigo.

29 dezembro 2010

27 dezembro 2010

O Primeiro Natal

 O PRIMEIRO NATAL

Disse então Maria. Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela. Lc 1.38

Acabamos de passar o período de Natal. Muitas luzes, muita festa, muita comida, muito brega, muito pagode, muita correria, muita coisa necessária e desnecessária enfim. No entanto, deveríamos parar e comparar o nosso Natal com o dos personagens que participaram do primeiro Natal. Será que as nossas atitudes são as mesmas que as deles?

Comecemos por Maria, a moça virgem e pobre da pequena cidade de Nazaré, noiva do carpinteiro José. Maria está na sua casa e recebe a visita do anjo Gabriel dizendo que ela vai ficar grávida e não é depois de casar é agora, já. Ela se espanta, se assusta, mas o anjo explica que aquela criança é o Filho de Deus, então Maria aceita resignada aquela missão. Veja bem, ficar grávida fora do casamento, casar depois de ter vários filhos, nos dias de hoje é até “normal”, mas pense nisso há 2000 anos atrás, numa sociedade conservadora e numa cidadezinha pequena em que todo mundo se conhecia? Aqueles nove meses não foram nada fáceis para Maria, mas ela aceitou a vontade de Deus.

Seu noivo, José, também se assusta quando percebe que a moça engravidou, mas ele não vai fazer um escândalo, não vai pedir que apedrejem a moça, ou que saiam procurando a pessoa de quem ela engravidou. José aceita levar uma culpa que não teria: de ter engravidado a moça e fugido. Era o que ele ia fazer: fugir. Mas um anjo também lhe aparece e explica o que já havia sido revelado a Maria e José aceita também a vontade de Deus.

Para esses jovens pobres, desconhecidos, passar nove meses de humilhação e vergonha não foi nada fácil. Vai me dizer que você acreditaria (se visse Maria grávida) que ela tinha sido engravidada pelo Espírito Santo? O que as pessoas não diziam? Os olhares, os gestos...

Quando enfim chegou a noite do nascimento, os pastores estavam nos campos e foram surpreendidos pela notícia do nascimento e pelo coral de anjos. Para esses personagens, os anjos, cantar naquela noite foi algo especial. Louvar o Filho de Deus, Senhor deles (e nosso) que se havia feito homem para nos trazer a salvação.

Depois, nós tivemos os pastores. Eles tiveram a notícia da chegada do Salvador e não se conformaram em saber da notícia, mas eles foram lá para conferir. Foram ver de perto o menino envolvido nos panos. Foram ver o cumprimento das antigas profecias. E chegando lá, proclamaram aquilo que tinha ouvido e todos se maravilhavam do que eles diziam.

Sem contarmos os reis (que só chegaram lá uns dois anos depois) que tiveram o seu Natal quando encontraram o Rei e depuseram aos seus pés os seus presentes.

Isso deveria ser o nosso Natal: Entregar nossas vidas à vontade de Deus; Louvar e glorificar o seu nome; Proclamar a sua Palavra e entregar nossas vidas em forma de gratidão.

Espero que, se você não teve um natal inesquecível como esse, possa tê-lo ainda agora, entregando sua vida ao Rei.

--
Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
www.jograis.com
http://abibliaeeu.blogspot.com
www.paulo2907.multiply.com


--
Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antivírus e
acredita-se estar livre de perigo.

12 dezembro 2010

How Many Kings (Natal 2)

Follow the star to a place unexpected
Would you believe after all we’ve projected
A child in a manger

Lowly and small, the weakest of all
Unlikeliness hero, wrapped in his mothers shawl
Just a child
Is this who we’ve waited for?

Cause how many kings, stepped down from their thrones?
How many lords have abandoned their homes?
How many greats have become the least for me?
How many Gods have poured out their hearts
To romance a world that has torn all apart?
How many fathers gave up their sons for me?

Bringing our gifts for the newborn savior
All that we have whether costly or meek
Because we believe
Gold for his honor and frankincense for his pleasure
And myrrh for the cross he’ll suffer
Do you believe, is this who we’ve waited for?
It’s who we’ve waited for

How many kings, stepped down from their thrones?
How many lords have abandoned their homes?
How many greats have become the least for me?
How many Gods have poured out their hearts
To romance a world that has torn all apart?
How many fathers gave up their sons for me?
Only one did that for me

All for me
All for you
All for me
All for you

QUANTOS REIS?

Siga a estrela de um lugar inesperado 
Você acreditaria depois de tudo que temos projetado 
Uma criança em uma manjedoura?

Humilde e pequeno, mais fraco de todos 
Não parece um herói, enrolado no xale de sua mãe 
Apenas uma criança 
É este que estávamos esperando?

Quantos reis desceram do seu trono? 
Quantos senhores abandonaram as suas casas? 
Quantos grandes se tornaram menores por mim? 
Quantos deuses derramaram seu coração 
Para amar um mundo que está aos pedaços? 
Quantos pais desistiram de seus filhos por mim? 
Apenas um fez isso por mim.

Trazer nossos dons para o salvador recém-nascido 
Tudo o que temos se oneroso ou manso 
Porque nós acreditamos 
Ouro por sua honra e incenso para seu prazer 
E mirra para a cruz que ele vai sofrer 
Você acredita, é este que nós estávamos esperando? 
É por ele que estávamos esperando.

Quantos reis desceram do seu trono? 
Quantos senhores abandonaram as suas casas? 
Quantos grandes se tornaram menores por mim? 
Quantos deuses derramaram seu coração 
Para amar um mundo que está aos pedaços? 
Quantos pais desistiram de seus filhos por mim? 
Apenas um fez isso por mim.

Tudo por mim 
Tudo por você
Tudo por mim
Tudo por você

 

Eu já postei essa música ano passado, mas até hoje ela me toca o coração. Sou impressionado com essa letra, escutei o ano todo. Pensar no grande amor do Grande Deus que se fez um de nós é algo maravilhoso.

Que no seu natal você lembre do que Deus fez por você e faça a melhor escolha da sua vida: Entregue-se a Ele!

05 dezembro 2010

Queremos Ver o Rei (Natal I)

“Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram do oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? pois do oriente vimos a sua estrela e viemos adorá-lo.”
Mateus 2.1,2

Queremos ver o Rei, o Rei de tudo aqui.
Distante viemos nós, a estrela vai mostrar onde o Bebezinho está!

Queremos ver o Rei, o Rei de tudo aqui.
Aquele de quem nas escrituras se ouviu. Queremos ver o Rei.

Queremos ver o Rei, o Rei de tudo aqui.
E quando o encontrar, queremos adorar em sua realeza!

Queremos ver o Rei, o Rei de tudo aqui.
Aqui em Belém o Rei iremos achar. Queremos ver o Rei.

O Rei que buscamos é Santo, seu rosto vamos ver.
A estrela brilhante vai nos guiar ali onde está o Rei, nosso Rei!

Achamos nosso Rei, o Rei de tudo aqui.
Chegamos ao final, queremos louvar presentes vamos dar!

Achamos nosso Rei, o Rei de tudo aqui.
Dai glórias ao Rei, as vozes erguei. Achamos nosso Rei!

E você, já encontrou o Rei? Se o fez, precisa fazer como os magos, que deixaram tudo para seguir a estrela. Deixe tudo e siga ao Rei.

Tradução da música: Queremos ver o Rei, Cantata Adorai, Grupo Renascença. Letra original: Ken Bryars.