Loading...

07 fevereiro 2008

Não Deixe Sua Caldeira Estourar

Não Deixe Sua Caldeira Estourar

"por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta
graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança
da glória de Deus" (Romanos 5:2).

Um grande número de pessoas se encontrava em uma reunião de
oração. Um homem, com grande pompa, dirigindo-se até a
frente do grupo, pediu a palavra e falou: "Irmãos, eu estou
a bordo do velho navio Sião, navegando para o céu, a uma
velocidade de 16 nós. Logo eu velejarei para o porto dos
bem-aventurados."
Assim que retornou ao seu lugar, outro
compareceu à frente e com mais arrogância falou: "Eu também
estou a bordo do velho navio Sião. Estou navegando a uma
velocidade de 30 nós e logo subirei ao porto dos
santificados."
Acabando de falar, sentou-se. Outro homem,
ainda mais prepotente, levantando-se, disse: "Eu também,
irmãos, estou a bordo do navio Sião,. É um navio a vapor com
uma potência espantosa que me levará bem rápido ao porto dos
benditos."
Após falar, como os outros anteriores, sentou-se.
Uma mulher cristã, modesta e sincera, falou a seguir: "Bem,
irmãos, faz setenta anos que eu estou caminhando para o céu.
Estou seguindo a pé. Eu presumo pelo que já tenho
experimentado, que deverei continuar a pé o resto do
caminho. Aos que estão seguindo a vapor, estejam alertas e
cuidem para que não estourem suas caldeiras."
Como disse um
santo de Deus, vamos nos gloriar como segue: "Eu não sou o
que devia ser, eu não sou o que desejo ser, eu não sou o que
espero ser; mas pela graça de Deus eu não sou o que era."

Enganamo-nos a nós mesmos quando, por orgulho e vaidade,
julgamo-nos superiores ou mais capazes do que os demais. Em
tudo que presenciamos colocamos defeitos e cremos que
poderíamos fazer muito melhor. Mostramos contrariedade
quando somos preteridos e não entendemos o porque de outros
serem escolhidos quando nós seríamos as pessoas indicadas
para aquela função. Só conseguimos enxergar as nossas
qualidades e os defeitos dos que estão ao nosso redor.

Julgamos que somos mais competentes do que Deus para
escolher pessoas para determinadas funções. Não aceitamos o
fato do Senhor ter Seus propósitos. Ele não olha para o que
podemos fazer e sim para o que pode fazer através de nós. E,
para qualquer serviço espiritual, mais vale a obediência e a
humildade de aceitar a vontade de Deus do que a prepotência
de alguém achar que pode fazer qualquer coisa segundo sua
própria vontade.

Não somos nada e nada podemos fazer se a graça do Senhor não
estiver sobre nós.

Paulo Roberto Barbosa.
Um cego na Internet!

Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
www.jograis.oi.com.br
www.vocalelshaday.xpg.com.br

Nenhum comentário: