Loading...

20 março 2009

Papai, Coelho bota Ovo?

Papai, Coelho bota Ovo?
 
Minha filha, Larissa, com apenas um ano e dez meses, não vai me fazer essa pergunta este ano, mas é provável que faça ano que vem. Quero, desde já, desmistificar a Páscoa para ela, mas não me incomodo em manter o glamour do coelhinho e dos ovos de Páscoa, desde que não deixe que ela confunda os significados com os aspectos religiosos.

 Páscoa é muito mais do que uma data comercial, recheada generosamente com os mais diversos tipos de chocolates. Aliás, perceberam como é ingrato ter de maneirar nos doces nessa época? Como penam os gordinhos!

 Se deixar a imaginação da criança solta e livre para imaginar o que é a Pascoa, podemos ter surpresas. Vamos ouvir definições como:

 "é a época do ano em que os coelhinhos voam pelo mundo colocando ovos de chocolate para as crianças que foram boazinhas, e é o Papai Noel que passa a lista pra eles!"

 Detalhe: coelhinho de páscoa voa, viu? Se pode botar ovos, deve ter asas também!!!

 Elucubrações infantis à parte, agora que jogo no time dos pais percebo a importância que temos na educação e preparação dos nossos filhos para enfrentar esse mundão aí fora!  Temos de ensinar para eles a separar o que são festas e celebrações comerciais do que representam para os eleitos de Deus as datas geralmente usadas para esses fins.

 Na Páscoa, cujo sentido no Velho Testamento era lembrar o livramento do povo de Deus do cativeiro egípcio, hoje, para nós tem um sublime sigificado da redenção e remissão dos pecados e re(união) a Deus. Lembra ao mesmo tempo momentos de dor e grande sofrimento, mas culmina com lembraças de vitória e júbilo!

 É isso que devemos inculcar nas mentes dos pequeninos desde cedo, contar-lhes toda a história, seus detalhes (adaptando de forma que entendam de acordo com suas idades). Mostrar que as celebrações do natal têm sentido completo se atreladas às da Páscoa.

 O povo judeu ainda celebra a Páscoa como no Velho Testamento, a outra parte do povo de Deus, ou seja, nós, podemos dar Glórias a Deus pela libertação do cativeiro egípcio dos judeus, e pela libertação do nosso cativeiro do pecado!

 Em Fazenda Nova, no agreste Pernambucano, está a cidade-teatro de Nova Jerusalém, que impressiona pela arquitetura. A construção é uma réplica da Judéia sagrada, com lagos artificiais, nove palcos, uma muralha de 3.500 metros e 70 torres. Há quatro décadas, durante a Semana Santa, é realizado o gigantesco espetáculo da Paixão de Cristo, uma peça teatral encenada ao ar livre, que emociona qualquer espectador pela riqueza da produção. Porém ainda mais a nós, conhecedores especializados dos significados de cada ato, de cada fala. Pois  são encenados momentos reais que mudaram nossa vida pessoal por ser tratar do sacrifício do Cordeiro Pascoal por nós!

 Quando as crianças estão maiores, apresentá-las a esse tipo de programa é sadio também. Além do que, o Espírito Santo é soberano para agir em qualquer lugar, de forma que ensinar sobre a Páscoa, seja em casa, nos bancos da Escola Dominical, ou assistindo a espetáculos como esse, podem ser instrumentos de evangelização!

 Este ano a Larissa vai ganhar só ovinhos de páscoa, mas a partir do ano ano que vem o pacote será mais completo: ovo + coelho (de pelúcia) + historinhas bíblicas ilustradas sobre a Páscoa...

Vamos investir tempo ensinando nossos pequeninos as verdades bíblicas nas festas comerciais!

Diácono. Enos Moura Filho
1° Igreja Presbiteriana de Guarulhos - SP
 
 http://www.paoquentediario.com.br

2 comentários:

O PENSADOR disse...

fazia tempo que você não publicava postagem! Seja bem vindo, rs...

Matias Borba disse...

Amém amado, Muito esclarecedora sua postagem.

Deus te abençoe!