Loading...

27 outubro 2009

Você já disse Hoje: Eu te Amo?

"O meu mandamento é este:
Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei."
(Evangelho de João 5:21)
 
Aprendi que há três palavras gregas usadas na Bíblia para designar "amor": ágape (o amor de Deus para com os homens), fileo (o amor fraternal entre os homens), e eros (o amor responsável pela união entre os casais).

Desde cedo fui incentivado por minha família a fazer um simples exercício que consiste em não deixar que o dia passe sem que eu tenha dito a alguém que o amo. Especialmente aos de casa.

É uma prática sadia. Mas confesso que pode ser complicada quando as nuances e correrias da vida nos tomam tempo, vigor e paciência.

Mas não é simplesmente o dizer "eu te amo" que atende à recomendação desse exercício. Antes de mais nada deve ser sincero, não só para "cumprir tabela".

Mas qual dos três tipos de amor deve ser levado em consideração nesse exercício?

Os três! Para Deus é bom dizer sempre que O amamos. Como parte dos nossos momentos diários de comunhão com Deus. Pode ser numa oração de louvor, ou de gratidão... bem, em qualquer instante. É bom termos em mente que Deus nos amou primeiro. O amor ágape é o amor sublime, puro, santo, eterno.

"Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí." Jeremias 31.3

Para a pessoa amada, nosso cônjuge, ou quem estiver a caminho de sê-lo, isso pode até ser feito de forma criativa. Grande parte das pessoas acha difícil, piegas, retrógrado e quadrado verbalizar essas três palavrinhas, mas por vezes nem é preciso verbalizar. Os atos podem significar mais que várias palavras. Um gesto, um afago, uma flor, até mesmo um chocolate deixado em cima do travesseiro pode ser o suficiente para que a outra pessoa entenda o "eu te amo".

E ainda temos a facilidade de poder declarar para outras pessoas nosso amor fileo para com elas. É o carinho que sentimos por nossos irmãos chegados, por nossos familiares. Dizer "eu te amo" pode significar oferecer o ombro amigo na hora da angústia. É andar mais uma milha, ou seja, fazer sempre um pouco a mais do que solicitado, ou do que esperado. Lembrando que, fazer com interesse próprio deixa de ser amor apenas e pode até mesmo ser hipocrisia. O apóstolo João é enfático quanto à sinceridade do sentimento:

"Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?" 1 João 4.20

Se quiser adotar esse exercício, uma boa sugestão é começar durante os fins de semana, quando passamos mais tempo com a nossa família, e, além disso, quando encontramos várias pessoas queridas num só lugar: a igreja.

"Eu te amo". Apenas uma frase, mas que poder fazer uma grande diferença quando dita na hora certa, da forma correta.
 
*Enos Moura Filho é Presbítero na 1° I. Presbiteriana de Guarulhos
 

Nenhum comentário: