Loading...

16 novembro 2010

É impressão minha ou o Natal já chegou?

161120102013

“É que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. (Lc 2.11)

Num livrinho de “Hagar, o Horrível” há uma tirinha em que a família dele está na praia, em pleno verão (que no Hemisfério Norte corresponde ao mesmo período do nosso inverno aqui) e vê o pessoal colocando os enfeites de Natal e pergunta à Helga: “não acha que a cada ano eles antecipam um pouco mais o Natal?”. É realmente o que eu estou sentindo este ano…

Em pleno Novembro as casas já estão com os pisca-pisca brilhando, as fachadas das empresas, os interiores das lojas e shoppings… Sabe, o Natal é no fim do mês que vem, minha gente!

É muita ornamentação, muita luz, muito comercial, muito presente pra ser comprado, muita roupa pra ser vendida… Pouca música pra ser ouvida, pouca comida pra ser doada, pouco perdão pra ser liberado, pouca vida pra ser vivida.

O que eu acho desse Natal está retratado aí nessa foto. Pra quem não sabe, essas figurinhas marrons são de um presépio (au naturel). Os carinhas da esquerda são os reis magos (os pastores ficaram atrás, foi mal!), aqui no meio tem um camelo e umas ovelhinhas, no final, lá no canto tem um anjo e no meio estão José e Maria. Aí eu fiquei olhando: “Sim. E cadê o menino Jesus?” Pois é… Ele simplesmente não está lá. E cadê o Jesus desse natal comercial? Também não veio, está em falta no estoque.

A realidade do Natal é essa descrita pelo anjo no texto de Lucas: nasceu o Salvador! Isso é Natal!

As pessoas sempre dizem que Natal é época de paz, alegria, perdão, fraternizade, solidariedade. Mas sem Jesus não temos paz com Deus, nem alegria no Espírito Santo, nem perdão dos pecados, nem comunhão com a Igreja, nem amor verdadeiro para mover os nossos atos. Sem Jesus nada é perfeito, nada é completo.

Que Deus nos ajude a encontrarmos o Verdadeiro Rei nesse Natal, senão nossas vidas ficarão como esse presépio aí…

Um comentário:

Silvio Araujo disse...

Rapaz, esse texto foi de uma percepçcão extraordinária e o detalhe da foto diz mais que muitas palavras.
De fato, Jesus não faz parte deste "natal" consumista. O aniversariante foi excluído da festa.