Loading...

16 agosto 2008

CONSUMO, LOGO EXISTO

CONSUMO, LOGO EXISTO.

 

É fato que o Capitalismo, nosso sistema econômico, baseia-se nas relações de compra e venda. Para "o bem de todos e felicidade geral da nação", é necessário não apenas que a indústria produza, mas também que haja alguém que compre, que consuma essa produção. Se eu não sou produtor, o sistema me "pede" que eu cumpra o meu papel: comprar! E é isso que o Setor Secundário da Economia quer que eu faça: compre, compre e compre! Não importa como, não importa se eu preciso, muitas vezes não importa nem mesmo se eu posso pagar: eu preciso comprar, senão, eu não existo. E que estratégias ele usa! Imagens coloridas e vibrantes, prazos cada vez mais longos com prestações cada vez menores, os jargões que atiçam a minha vontade: "Aqui você pode", "X. Você não pode viver sem ele" e por aí vai. E eu, desesperado por atenção, com medo de deixar de existir, caio na conversa desse todo esse povo, que me crer que tenho necessidades que eles mesmos criaram pra mim. Medo de deixar de existir? Sim, medo, sim. Porque se eu não comprar aquela geladeira top de linha (e que custa cinco vezes mais que o meu salário), para minha esposa no Dia das Mães, adeus, Casamento! Se eu não mudar toda sala de jantar, minha festa junina será um desastre! Se não comprar aquela TV, do tamanho de uma tela de cinema (imagina o preço!), nenhum amigo virá mais à minha casa para assistir sequer uma partida de palitinhos, imagina um jogo da seleção? Se meu celular não cantar, tocar, dançar e fizer piruetas, ninguém mais vai ligar pra mim. Serei um excluído da sociedade, vou sumir, vou deixar de existir... E como não quero que isso aconteça... Fico aqui devendo até os olhos da cara e sem poder dormir, (apesar de o meu colchão ter custado quase tanto quanto a geladeira).

 

"Os desejos das pessoas são como o mundo dos mortos: sempre há lugar para mais um" (Pv 27.20).

 

O mundo escraviza, mas Cristo liberta! E liberta do consumismo também. Não se deixe levar pelos desejos do mundo. O mundo correr desenfreadamente para o abismo, a nossa carreira é para o céu!

 

(Fiz esse texto, embora não exatamente assim, esta semana para a aula de ESTUDO E PRODUÇÃO DE TEXTO ARGUMENTATIVO, Prof. Neuma Costa).

 

Paulo Adriano Rocha
NINGUÉM PODE TE AMAR COMO JESUS TE AMA!
http://pauloadriano.spaces.live.com
http://abibliaeeu.blogspot.com
www.jograis.oi.com.br

4 comentários:

Tita "I Love Jesus!" disse...

Caro irmão, é triste quando vemos um cristão devotado a buscar bens materiais, sem dar-se conta de que amanhã Cristo pode voltar e o mais importante ficou de lado. Inútil acumular tesouros e perder a alma.
Primeiro as coisas de Deus! Ter o suficiente para viver deveria nos bastar! Bonita e sábia reflexão, gostei muito. Abç afetuoso, obrigada pela visita tão gentil.

Elias Aguiar disse...

Olá, Paulo! Graça e Paz.

Fico feliz que tenhas encontrado,
na academia, um espaço para deixar
registrado a compreensão das
Escrituras acerca da vida.

Deus te abençoe!

Um abraço fraterno,
Elias aguiar

Junior disse...

Graça e Paz Paulo Adriano!

Belo texto! Esse capitalismo tem acabado com nossas igrejas.

Estive quase 1 mês sem atualizar meu blog, pois tenho tentado produzir mais textos, sem usar o Ctrl+C e Ctrl+V de outros websites. Tenho cobrado isso de mim mesmo, e devido a correria do trabalho e dos estudos, tenho escrito menos. Mas dê uma olhadinha lá em nosso espaço que tem coisa nova.
Obrigado por ter me cobrado a atualização do blog. Isso me motivou.

Abraços
Junior

Tita "I Love Jesus!" disse...

Voltando para deixar um abraço fraterno para ti e tua família e votos de um fds abençoado.

Cintia