Loading...

06 janeiro 2009

Não se desespere

Eu disse na minha pressa: estou excluído da tua presença. Não obstante, ouviste a minha súplice voz, quando clamei por teu socorro. Sl 31.22

 

Esse versículo me chamou a atenção ontem, sobretudo pelo fato de estar pensando na situação de alguém conhecido.

É fato (e não podemos negar, nem mudar) que nós podemos pecar por ação (Jo 8.34), omissão (Tg 4.17), palavras (Tg 3.2) e pensamentos (At 8.22) e que o pecado nos afasta de Deus (Is 59.2). Quando pecamos e tomamos consciência do nosso pecado, uma tristeza chega ao coração por termos nos distanciado de Deus. É nessa hora que o inimigo de Deus (e de nossas almas também) procura atuar na mente, para fazer com que nos desesperemos, dizendo que não tem mais jeito e que Deus nunca nos perdoará (especialmente quando é um fato repetido). Você já deve ter tido essa sensação (ou quem sabe a está tendo neste momento).

Mas o que eu tenho pra te dizer nessa hora é: Não se desespere! Por quê? Eu não estou errado? Está, sim. Claro que está. Mas o sacrifício de Jesus na cruz do Calvário nos garante o perdão dos pecados. Não importa o que tenha sido feito (Is 1.18), não importa o que o inimigo esteja dizendo, nós precisamos ter consciência de que Jesus morreu para nos perdoar. Você está triste por ter pecado? Parabéns pra você! "Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte. 2 Co 7.10".

O que é preciso é confessar o pecado e deixá-lo (1 Jo 1.9; 2.1; Pv 28.13) e assim a alegria de Deus preencherá mais uma vez o nosso coração.

Não dê ouvidos à voz do enganador, ele só sabe enganar. Creia no que a Palavra de Deus lhe diz e você será feliz. Sempre!

3 comentários:

Tharsis Kedsonni disse...

Boa postagem, Paulo.
Tenho convicção de que ela tem endereço certo, para a glória de Deus!

Paulo Adriano Rocha disse...

Paz, Tharsis!

Que Deus a faça chegar onde Ele determinou, né? Abraços!

O PENSADOR disse...

Legal, gostei do blog, ..., passei aqui para dizer que comentei alguma coisa um pouquinho mais explicitado, talvez, tenha confundido mais o tema, mas como esta falácia é bem complicada tentei não escrever muiuto sobre ela para não fritar os neurônio de ninguém, principalmente, o meu, mas acho que na minha tentativa de explicitá-la melhor queimei o que me restava, ..., rs, se quiseres, pode dar uma olhada e verificar se deu para entender o dito...